UI, UX, Designer?

Pessoal, um destaque da Revista Ciab FEBRABAN é a profissão UX designer. Achei esse nome novo quase um pleonasmo para o sentido da profissão. Vejam o que acham: http://www.ciab.com.br/_pdfs/publicacoes/2013/45-Abr2013.pdf

Para quem não conhece o “CIAB FEBRABAN – Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras – é o maior evento da América Latina tanto para o setor financeiro quanto para a área de Tecnologia.”

falta-lhes. não, to brincando. então,.. é essa coisa louca da vida de designer mesmo, que precisa sempre atribuir um novo nome para ficar bonitinho. mas nesse caso é relacionado à mídia digital. 

aí vamos a minha versão.. diz-que antes você tinha apenas a USER INTERFACE (UI) e com todos esses avanços, o UI deu lugar para o UX, mais ampla e complexa. então de modo geral, é como se fosse uma especificação da habilitação desse designer. não sendo diferente dos outros nomes que vemos por aí,.. são ferramentas e coisa e tal. mas vai saber né. amanhã posso ver que eu to errada. 

uma vez eu li na revista Design and Co sobre isso, mas não achei aqui não. porém achei isso aqui, que é legal tambem.http://designshack.net/articles/graphics/the-difference-between-ui-and-ux/

**********

então, é tenso né.. desde 2006, 7, sei lá, a adaptive lab já usa esse termo diferenciador e tem até um congresso de “user experience design conference” http://uxweek.com/2013/.

aí vem um artigo e lança as interfaces de design englobados no design de experiencia do usuario – salvo a tradução
http://www.fastcodesign.com/1671735/infographic-the-intricate-anatomy-of-ux-design#1

aí o ux é visto como o coração da empresa – ora, como todo designer deveria. então, imagino que traduções mal feitas devem chegar fácil em qualquer lugar..
http://www.fastcodesign.com/1669503/user-experience-is-the-heart-of-any-company-how-do-you-make-it-top-priority

Conversando com o Thiago, ele vê que os dois são sim profissionais diferentes já que quem faz UX pode conseguir fazer UI, porém a retórica não é verdadeira pelo grau de especificidade de conhecimentos técnicos que são exigidos para programar esse tipo de interação com o usuário da web.

Apenas clarificando mais ainda os conceitos, uma reportagem coloca que

Don’t Confuse Engagement with User Experience

http://blogs.hbr.org/schrage/2012/12/dont-confuse-engagement-with-u.html

até porque, como é colocado em outra reportagem, o termo é uma colocação errônea do que o profissional realmente se propõe ao executá-lo.

http://uxdesign.smashingmagazine.com/2011/03/15/why-user-experience-cannot-be-designed/

YOU CANNOT DESIGN THE SITUATION;

We Can Design For UX

http://uxmag.com/articles/killed-at-launch

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s